QUANDO O CAFÉ CHEGOU AO BRASIL?

As primeiras mudas de café do Brasil foram plantadas em Belém do Pará, no ano de 1727, por Francisco de Melo Palheta. Seu cultivo expandiu-se pelo litoral brasileiro até chegar ao Rio de Janeiro em 1760. Porém, somente no século XIX o café se tornaria o principal produto de exportação nacional, sustentando o Império e, também, a República Velha. A expansão se deve ao interesse crescente pelo mercado europeu e norte americano.

Na época, a cafeicultura se beneficiou da vigente escravidão e foi cultivada no modo plantation: monocultura cultivada em grandes latifúndios para fins de exportação. O clima do solo nas províncias de São Paulo e Rio de Janeiro e a simplicidade do cultivo também contribuíram para a produção.

A crise do Haiti que, até o século XVIII, era o maior exportador de café do mundo estimulou o aumento da produção e a exportação nacional em maior regularidade. Também, o aumento de interesse externo, como os Estados Unidos e a Europa, exigiram modernização do processo para dar conta da demanda, uma vez que a produção nacional era carregada em lombo de mulas e colhida manualmente por escravos. Isso acarretou na construção de ferrovias, interligação entre as cidades produtoras e o fortalecimento do Porto de Santos.

A cultura do café permitiu que o Brasil expandisse e se colocasse no mercado internacional. Cidades surgiram pelas rotas do café e sua arrecadação consolidou a classe média. As grandes mansões dos cafeicultores evidenciavam o sucesso da produção.

No fim do século XIX, a cultura passou por uma crise decorrente de geadas que destruíram plantações. Passado o período obscuro, a produção se reorganizou e ganhou força novamente. Hoje somos o maior produtor mundial e o segundo em consumo.

Dia Nacional do Café

Comemoramos, no próximo dia 24 de maio, o Dia Nacional do Café. A data foi instituída em 2005 e simboliza o início da colheita na maior parte do país. Muito se é feito para que grãos vermelhos cheguem até sua xícara e, ao se considerar toda a importância para o estabelecimento da economia nacional e sua cultural presença nos últimos séculos, nada mais justo que o café tenha esse reconhecimento em nossa vida.

O dia a dia do brasileiro não é o mesmo sem a bebida, presente em todos os estabelecimentos comerciais e claro nas casas de todas as famílias, seja para iniciar o dia, depois do almoço ou a tarde, o café é o companheiro ideal em quase todas as nossas atividades.

O Café Fazenda Aliança também contribuiu para essa história e hoje é comercializado em todo o país. Se quiser saber mais sobre os nossos produtos, entre em nossa loja clicando no botão abaixo e saiba mais!

 

Conheça nossa linha completa de Cafés Especiais