Café Gourmet: o que é e quais são os principais benefícios?

O café gourmet é mais do que uma simples bebida energética e tradicional; é uma experiência que transcende as expectativas e vai além do hábito diário.

Originado de grãos excepcionais cultivados em condições ideais, o café gourmet pode ser considerado uma espécie de “evento”. Isso porque oferece tudo aquilo que os amantes do café comum estão acostumados, mas com qualidade elevada.

Sabendo disso, no post de hoje, entenderemos um pouco mais sobre esse tipo de bebida tão especial, desde sua origem até seus benefícios extraordinários!

Acompanhe.

O que é considerado um Café Gourmet?

Ao falar de café gourmet, estamos nos referindo a uma categoria de café que vai além do ordinário, destacando-se pela qualidade de seus grãos.

Em resumo, a bebida gourmet resulta de uma seleção mais rigorosa dos grãos, porém não com tanto cuidado como no café especial. Em outras palavras, são melhores que os cafés tradicionais, extrafortes e superiores.

Assim, os grãos que se originam com base nesses critérios são classificados com maior pontuação, comparado aos cafés tradicionais/extrafortes e superior.

Apesar do sabor e aroma mais suaves que os cafés tradicionais, extrafortes e superiores, ainda assim, os cafés gourmet não passam por processos de classificação rigorosos como o café especial e não recebem pontuação da Associação de Cafés Especiais (SCA).

Para estar na categoria Gourmet, é preciso obter uma nota superior a 7,3 na escala da Associação Brasileira da Indústria de Café (ABIC).

Qual a origem do Café Gourmet?

A história do café gourmet remonta às terras férteis e altitudes elevadas de regiões tropicais, como Etiópia, Colômbia, Brasil e Costa Rica.

Nestes locais, a combinação única de solo, altitude e clima proporciona um ambiente propício para o desenvolvimento de sabores complexos e aromas distintos nos grãos.

Porém, apenas de alguns anos para cá foi que este tipo de bebida se popularizou no Brasil.

As diferenças entre o Café Gourmet e o Café Comum

De maneira bastante simplificada, podemos dizer que a distinção entre o café gourmet e o café comum reside na qualidade e na abordagem do processo de produção.

Enquanto o café comum muitas vezes é resultado de métodos de cultivo em larga escala, com misturas de grãos de diferentes origens, o café gourmet usa técnicas específicas, desde a seleção dos grãos até a torrefação mais controlada que os cafés tradicionais e superiores.

Quais os principais tipos de Café Gourmet?

Origem Única

Os cafés gourmet de origem única têm como maior destaque a singularidade dos grãos, que são provenientes de uma única região (como o próprio nome sugere).

Cada tipo de café revela características únicas de sabor, aroma e corpo, proporcionando uma experiência sensorial realmente particular.

Blend Especial

Alguns cafés gourmet são elaborados a partir de blends meticulosamente selecionados.

Essas combinações buscam equilibrar diferentes perfis de sabor, criando uma experiência harmoniosa que surpreende supera expectativas!

Conheça os maiores benefícios do Café Gourmet

1. Sabor e Aroma Distintos

Os grãos selecionados para o café gourmet proporcionam um sabor e aroma mais rico e suave.

2. Controle de Qualidade

Outra vantagem diz respeito ao processo de produção do café gourmet, o qual é cuidadosamente monitorado, desde o cultivo até a torrefação.

Isso garante que apenas os melhores grãos sejam utilizados, resultando em uma bebida com menos impurezas e de qualidade superior, sendo inferior apenas ao café especial.

3. Sustentabilidade

Por fim, muitos produtores de café gourmet estão comprometidos com práticas agrícolas sustentáveis, promovendo o cultivo responsável e contribuindo para o bem-estar das comunidades locais.

Café Fazenda Aliança | Excelência Garantida a Cada Xícara

Com um compromisso inabalável com a qualidade, a Café Fazenda Aliança emerge como uma referência no universo do café!

Localizada na Região Mogiana de São Paulo, a fazenda combina tradição e inovação para cultivar grãos em condições perfeitas e diferenciadas, resultando em um café excepcional!

Além de surpreender o paladar, o Café Fazenda Aliança também se destaca por seu profundo respeito à natureza e às comunidades locais.

Por isso, se você é um apreciador de café e deseja ter uma experiência realmente especial, conheça o Café Fazenda Aliança e descubra novas sensações que a bebida pode proporcionar!


Você sabe quais são os maiores benefícios do café para a saúde?

Você sabe quais são os maiores benefícios do café para a saúde?

Embora muito se fale a respeito dos benefícios do café para a saúde, não é todo mundo, com a real dimensão do quanto a bebida pode favorecer o organismo de quem a consome.

Dessa maneira, resolvemos listar, neste artigo, 5 grandes vantagens promovidas pela ingestão do famoso — e indispensável à cozinha da maioria dos brasileiros — cafezinho preto!

Acompanhe as próximas linhas deste post e descubra um pouco de tudo o que a bebida tem a oferecer.

1. Combate a prisão de ventre

A cafeína presente no café aumenta a contração das paredes do estômago e do intestino. Com isso, a eliminação das fezes é favorecida, ajudando a combater a prisão de ventre.

Outra curiosidade é que o café, especialmente solúvel, possui quantidades significativas de magnésio, um mineral com propriedades laxantes, capaz de estimular os movimentos intestinais e regular o intestino.

2. Evita a depressão

O café contém excelentes níveis de polifenóis, uma substância que combate os radicais livres e reduz inflamações nas células do sistema nervoso central.

Como consequência, a bebida contribui para redução da ansiedade e melhora o humor, ajudando a prevenir doenças como a depressão.

Em adição, o consumo de café também é, frequentemente, associado à interação social, como uma espécie de hábito, um comportamento que estimula o contato com outras pessoas durante pequenas pausas do dia e favorece o bem-estar.

3. Previne o envelhecimento

Também faz parte da lista de benefícios do café a sua função anti-inflamatória. Isso se deve à outra substância presente na bebida, o ácido clorogênico.

Esse composto é um potente antioxidante, responsável por conferir ao café a propriedade anti-inflamatória e anti-envelhecimento, uma vez que combate a produção de radicais livres em excesso.

4. Melhora a digestão

Devido aos avanços da Ciência, hoje em dia, felizmente, já é possível realizar o sequenciamento do genoma, permitindo uma investigação mais profunda sobre os efeitos do café no organismo.

Com isso, já se sabe, por exemplo, que a ativação dos genes que melhoram a digestão e protegem contra substâncias químicas nocivas está associada ao consumo da bebida.

5. Fortalece o coração

De acordo com pesquisadores da Escola de Saúde Pública de Harvard, beber uma ou duas xícaras de café por dia pode prevenir, em até 11%, a insuficiência cardíaca.

No entanto, é preciso frisar que os benefícios do café para a saúde estão ligados ao consumo moderado.

Em outras palavras, caso seja consumido de forma exagerada, os efeitos, inicialmente benéficos, podem ser contrários e causar sérios danos à saúde do corpo e da mente.

Quais são os diferenciais do Café Fazenda Aliança?

Apesar de ser absolutamente importante ter atenção à quantidade de café consumida ao longo do dia, esse não é o único ponto que precisa ser considerado.

A qualidade dos grãos também deve ser observada com muito cuidado, a fim de garantir que os processos como plantio, colheita, torra e fermentação, por exemplo, sejam realizados adequadamente.

Afinal, tudo isso interfere no sabor, no aroma e em todas as outras propriedades da bebida.

Por isso, se você não quer errar na escolha, opte pelo Café Fazenda Aliança. A marca está há mais de 100 anos no mercado e é referência na produção e comercialização cafeeira.

Explore os produtos do Café Fazenda Aliança e descubra uma nova forma de degustar seu cafezinho de cada dia!


Quais são as vitaminas encontradas no café?

Quais são as vitaminas encontradas no café?

Desde muito tempo atrás, o café tem sido associado a uma série de benefícios, promovendo o bem-estar do corpo e da mente. No entanto, você sabe quais são as principais vitaminas encontradas no café, responsáveis pelo sucesso da bebida?

No post de hoje vamos apresentar alguns nutrientes presentes no grão e explicar como eles agem melhorando a produtividade e, até mesmo, prevenindo doenças em quem o consome moderadamente.

Confira!

O que a Ciência diz sobre o café?

De acordo com estudos científicos realizados ao redor do mundo, o café possui uma quantidade razoável de vitaminas e minerais. Além disso, a bebida também é considerada uma das maiores fontes de antioxidantes.

Porém, é preciso ressaltar que algumas evidências obtidas em pesquisas não são fortes o suficiente para serem tidas como “comprovação científica”. Até porque, em muitos casos, os estudos são de natureza meramente observacional.

Isso significa que determinadas associações podem ser feitas, mas que não é possível provar que o café causou esse ou aquele benefício.

Quais são as vitaminas e os nutrientes presentes no café?

Segundo especialistas, as vitaminas encontradas no café, junto com outros nutrientes, dão energia ao organismo, uma vez que a bebida é rica, por exemplo, em fósforo.

Também estão presentes no grão as vitaminas do complexo B, responsáveis por permitir que o sistema nervoso tenha mais equilíbrio.

Ainda são encontrados vários tipos de ácidos orgânicos, com funções antioxidantes, os quais protegem o organismo contra diversas doenças.

Resumidamente, uma xícara de café contém:

  • 6% da RDA (ingestão dietética recomendada) para ácido pantotênico (vitamina B5);
  • 11% da RDA para riboflavina (vitamina B2);
  • 2% da RDA para niacina (vitamina B3) e tiamina (vitamina B1);
  • 3% da RDA para potássio e manganês.

Conheça outros benefícios relevantes da bebida

Diante das vitaminas encontradas no café, não é à toa que o consumo da bebida está relacionado à prevenção de muitas doenças.

O diabetes tipo 2, por exemplo, está associado ao estilo de vida, tendo um aumento de 10 vezes nas últimas décadas.

A doença é caracterizada pelos elevados níveis de glicose no sangue devido à resistência à insulina ou à incapacidade de produzir a substância.

Nesse sentido, o café parece estar relacionado a um menor risco deste tipo de diabetes. Pessoas que consomem a bebida apresentam, em alguns casos, de 23% a 67% menos chances de sofrer do problema.

Além disso, estudos prospectivos mostram que o café reduz em até 60% o risco de Alzheimer e demência e de 32% a 60% as chances de desenvolver Parkinson.

Como melhorar sua experiência com o café?

Uma maneira de garantir os potenciais benefícios do café para a saúde é evitando seu consumo com açúcar. Isso porque, os carboidratos cristalizados comestíveis estão relacionados a uma série de malefícios.

Em adição, o café atua como um inibidor da adenosina, uma substância responsável pelo sono. Logo, a cafeína estimula a adrenalina, favorecendo o estado de alerta, com mais foco e concentração.

Porém, pelo mesmo motivo, a bebida tende a afetar o sono e, por isso, não deve ser ingerida depois das duas horas da tarde.

Para terminar, é fundamental escolher uma marca de qualidade, capaz de produzir o café a partir de técnicas modernas e de alto padrão.

Conheça o Café Fazenda Aliança e desfrute de um sabor inigualável!


jejum-intermitente-pode-tomar-cafe-durante-o-processo

Jejum intermitente: pode tomar café durante o processo?

Jejum intermitente: pode tomar café durante o processo?

O jejum intermitente vem sendo adotado por muitas pessoas e, na maioria dos casos, a ideia é perder peso. Entretanto, alguns profissionais também indicam essa prática para outras finalidades como, por exemplo, diminuir o triglicérides.

jejum-intermitente-pode-tomar-cafe-durante-o-processo

Seja qual for a sua intenção de começar a praticar o jejum intermitente, saiba que antes de começar, é importante conversar com o seu médico. Afinal, há algumas doenças que quando diagnosticadas, o jejum intermitente passa a não ser indicado. É o caso da diabetes, por exemplo.

Além disso, o processo tem que ser acompanhado por um nutrólogo ou por um nutricionista, para que tudo seja feito de forma correta e faça realmente bem para a saúde. Dito isso, é preciso ressaltar que quem está começando, costuma ter várias dúvidas sobre o jejum intermitente. Uma delas é se o café está liberado ou não. Descubra! 

O que é o jejum intermitente? 

Como o nome sugere, é deixar de ingerir qualquer alimento por um determinado tempo de hora. E há várias maneiras de ser feito. Em alguns casos, a pessoa fica 14 horas sem comer nada. Já em outros, 16 horas e tem até que fique, semanalmente, 36 horas sem comer. Nesse último caso, só pode ser feito por pessoas que já fazem jejum há algum tempo e com acompanhamento profissional.

Por fim, há também os que adotam o jejum intermitente duas vezes por semana e nos outros cinco dias permanecem com a alimentação normal. 

Banner Blog10
*Válido para uma única compra por cliente | desconto não aplicável para o frete

O que é liberado durante o jejum intermitente? 

É preciso continuar mantendo a hidratação em dia, ou seja, bebendo bastante água. Também estão liberados os chás e os cafés, desde que sem açúcar, nem adoçante. 

Então pode beber café durante o jejum intermitente? 

Sim, pode. Se você ingerir apenas o café, sem açúcar nem adoçante, o jejum não é quebrado. Sendo assim, o café preto, sem mais nada, está liberado. 

Vale ressaltar que, quase sempre, quando a pessoa começa a fazer o jejum intermitente, acaba sentindo muita fome. Depois disso, acaba se acostumando com o processo. Assim, a ingestão de líquido é uma forma de amenizar a fome e também de manter o corpo bem hidratado. 

O que comer depois do período de jejum?

Depois de ficar muitas horas sem comer, se você quer perder peso, não adianta pedir uma pizza ou comer uma receita de brigadeiro de café toda sozinho. A dica é optar por alimentos leves, com pouco ou nenhum açúcar, com pouca gordura, de fácil digestão e de baixo índice glicêmico. Dessa forma conseguirá garantir bons resultados.

Assim, dentre as opções e alimentos que podem ser ingeridos entre um período de jejum e outro estão, por exemplo:

  • Batata-doce;
  • Abobrinha;
  • Abóbora;
  • Brócolis;
  • Espinafre;
  • Maçã;
  • Morango;
  • Ervilha; 
  • Cogumelos;
  • Quinoa;
  • Sardinha ou atum enlatado;
  • Peito de frango;
  • Tomate;
  • Framboesa;
  • Mirtilo; 
  • Repolho;
  • Agrião;
  • Chuchu;
  • Couve-flor, entre outros.

O que não pode comer entre um jejum e outro?  

Se a ideia for perder peso, alguns alimentos devem ser evitados. Dentre eles, os com muita gordura como coxinha, bolacha, sorvete, entre outros. É indicado também a prática de exercício físico. 

Por falar nisso, o café também pode colaborar nessa prática de exercícios físicos. Descubra como!


como-neutralizar-a-acidez-do-cafe

Como neutralizar a acidez do café?

Como neutralizar a acidez do café?

O café está muito ou pouco ácido para o seu paladar? Então saiba que é possível alterar ou até neutralizar a acidez do café. E conhecer isso acaba sendo muito importante, pois pode haver uma grande variação do pH da bebida. Afinal, a região de cultivo, a torrefação e até a moagem influenciam.

como-neutralizar-a-acidez-do-cafe

Mas claro que o ideal é que haja um equilíbrio. Afinal, a acidez do café está relacionada à vivacidade, doçura e aos toques frutados da bebida. Saiba mais sobre o que deixa um café mais ou menos ácido e veja como neutralizar a acidez do café! 

O que influencia na acidez do café? 

Por que o café é mais ou menos ácido? Embora a acidez do café seja algo natural, alguns fatores influenciam. Conheça os principais. 

Local do cultivo

As características do café mudam muito de acordo com o local no qual o pé foi plantado. E isso vale também para o grau de acidez, que é muito influenciado pela temperatura da região.

Locais mais frios tendem a ter um crescimento da planta mais lento, o que resulta em café mais ácido. Assim, se o café que você comprou, vem de uma região montanhosa, é bem provável que ele seja mais ácido.

É por isso que o local da plantação deve ser sempre observado. O mais indicado é que ela seja feita em até 800 metros acima do nível do mar. 

Banner Blog10
*Válido para uma única compra por cliente | desconto não aplicável para o frete

Torrefação

A hora da torra também é muito importante, pois dependendo de como for feita, ela pode alterar os mais de 30 ácidos presentes no grão. Em suma, quanto maior a temperatura na hora da torrefação, mais quebra dos ácidos e menor a quantidade de ácidos que permanece. 

Sendo assim, uma torra clara tende a ser mais ácida do que a torra média ou escura do mesmo tipo de grão. A média é considerada a mais equilibrada. 

Moagem

A moagem vai influenciar diretamente na bebida. Quanto mais fino o pó de café, mais contato a água tem com as partículas e, consequentemente, mais longo é o tempo de extração. 

Com isso, a absorção dos ácidos acaba sendo maior, ou seja, quanto mais fina a moagem, mas o ácido do café é extraído durante o preparo da bebida. Já a moagem mais grossa, com menos tempo de extração, tende a oferecer uma bebida menos ácida. 

Como mudar a acidez do café?

Caso você goste mais do café mais ácido, invista em cafés de altitudes elevadas, prefira as torras claras e aumente a temperatura na hora de passar o café. 

Já se você prefere um café com menos acidez, opte pela água um pouco menos quente e por pó de torragem média. 

Enfim, para neutralizar a acidez do café opte por água fria, torra média a escura e por grãos cultivados em baixas altitudes. Outra dica importante é preferir sempre o café arábica, pois ele tende a ser menos ácido do que o robusto. 

Gostou das dicas? Seja qual for o seu tipo de café favorito, saiba que ele pode ser feito na cafeteira italiana. Veja como!


leite vaporizado

Porque o leite vaporizado é tão importante no preparo das bebidas com café?

Porque o leite vaporizado é tão importante no preparo das bebidas com café?

Você já tentou fazer uma bebida qualquer com café, na qual na receita havia o famoso leite vaporizado? Há várias opções que misturam café com leite.

leite vaporizado

O cappuccino, por exemplo, é uma delas e é bastante popular no Brasil. E ele também fica mais atrativo quando é usado o leite vaporizado.  

Por isso, se você é apaixonado não apenas pelo café, mas também por todas as bebidas preparadas com ele, deve ficar atento ao uso de leite vaporizado. Veja a vantagem de usá-lo! 

Por que usar leite vaporizado?

Sabe aquela espuminha charmosa e bonita que os capuccinos de cafeterias têm? Ela é feita com leite vaporizado. Mas claro que essa não é a única alteração que o leite vaporizado oferece.

Ao usá-lo, a pessoa também consegue uma bebida mais cremosa e, consequentemente, mais agradável ao degustar. Além disso, muitos sentem que com a vaporização, o leite se torna mais adocicado, ou seja, também há uma variação positiva no sabor. 

Quando o leite vaporizado é usado? 

Diversas bebidas servidas em cafeterias têm leite vaporizado. Quando elas são produzidas naquelas máquinas profissionais, o leite vaporizado só não está presente no café preto, ou seja, no café puro. Em suma, sempre que a bebida feita contar com leite em sua composição, é possível optar pelo vaporizado para aumentar a cremosidade. 

*Válido para uma única compra por cliente | desconto não aplicável para o frete

Como vaporizar o leite em casa?

Para ter um leite vaporizado perfeito é preciso ter a máquina profissional adequada. Elas contam com um bico e vaporização que são apropriados para essa finalidade e possuem a rotação adequada para mover o leite, espumá-lo e mudar a sua consistência. 

Esse bico também possibilita que a temperatura do leite seja controlada, ou seja, faz com que o processo de vaporização não deixe que o leite ultrapasse os 65 °C. Isso também aumenta a qualidade da bebida. Afinal, se ela ficar mais quente do que isso, o leite tende a ficar aguado e a cremosidade pode ser perdida. No entanto, nem sempre é possível contar com uma dessas máquinas. Nesse caso, há algumas alternativas.

Mixer

Aqueça o leite, mas sem deixá-lo ferver. Lembre-se de que ele não deve ficar acima de 65ºC. Com ele morno, use o mixer até fazer uma boa espuma e deixá-lo mais cremoso. 

Prensa francesa

O uso da cafeteira torna o processo demorado, mas não deixa de ser uma alternativa. Nesse caso, coloque o leite morno dentro dele, feche e movimente o êmbolo para cima e para baixo. 

Micro-ondas

Coloque o leite em um recipiente bem fechado e que possa ir ao micro-ondas. Sacuda muito o leite até que o volume dobre de tamanho. Depois disso, coloque o pote no microondas, até que a espuma atinja o topo. Isso leva em torno de um minuto. Verifique se a consistência está boa e prepare a sua bebida com o leite vaporizado. 

Como você viu, nas alternativas caseiras não há um controle adequado da temperatura, nem da rotação, mas acabam sendo alternativas para você fazer uma bebida diferente e agradar a toda família! 

Qual dessas maneiras você vai usar para fazer o leite vaporizado? Conte para gente nos comentários e aproveite para aprender a preparar um delicioso Latte Macchiato!


cafe-aromatico-saiba-como-sao-feitos

Café aromatizado: saiba como são feitos

Café aromatizado: saiba como são feitos

Você já ouviu falar em café aromatizado? Embora a maioria dos amantes da bebida prefira o famoso cafezinho preto, há também quem goste de variar os sabores.

cafe-aromatico-saiba-como-sao-feitos

É por isso que é possível encontrar os famosos cafés aromatizados à venda em cafeterias e nas gôndolas do supermercado. Resumidamente, essas bebidas recebem uma essência a mais enquanto são fabricadas. 

E embora isso seja feito já na hora de produzir o pó de café, ou seja, o café aromatizado é industrializado dessa maneira, também é viável aromatizar o café em casa. Veja como funciona a fabricação do café aromatizado e confira dicas para fazê-lo em casa! 

O que é café aromatizado?

O café aromatizado nada mais é do que a bebida que você já conhece, com um toque a mais envolvendo um sabor variado, ou seja, é o café com uma essência adicionada. Esse tipo de mistura é feito tanto para oferecer mais variedades da bebida, quanto para agradar diferentes paladares. 

Afinal, embora o café seja queridinho no Brasil, provavelmente você conhece alguém que não é fã desta bebida. Para esse público, o café aromatizado pode acabar sendo uma ótima opção. 

Como é feito o café aromatizado?

É possível comprar o café aromatizado, pois o processo é comumente feito no setor industrial. Para isso, durante o momento da torra, os grãos de café recebem óleos essenciais ou essências que alteram o sabor e o aroma do produto.

Mas claro que, para que o sabor fique agradável e atrativo ao consumidor, é preciso que essa quantidade de ingredientes, que é adicionada ao café, seja bem avaliada. Afinal, se for pouco, pode passar despercebida por algumas pessoas. Já se for em grande quantidade, pode se sobrepor ao sabor do café e até ficar enjoativo. 


* Válido para uma única compra por cliente | Desconto não aplicável para o Frete

Como fazer esse tipo de café em casa?

Embora o café aromatizado seja produzido na indústria, na hora de torrar o grão, em casa você também pode ousar e fazer o café aromatizado em casa. Isso pode ser feito de duas maneiras. Uma delas é misturar a substância já na hora que for moer os grãos de café. 

Essa alternativa é interessante para quem costuma comprar o café torrado e colocar no moedor em casa. Mas se você compra o café em pó e ficou com vontade de ter um sabor diferente na sua bebida, também pode adicionar um item diferente na hora de coar o café. 

Claro que, para isso, é preciso que o outro ingrediente também esteja em pó e seja misturado ao café. Chocolate e canela podem ser opções práticas para fazer um café aromatizado em casa. Mas também há mais opções como, por exemplo:

  • baunilha;
  • cardamomo;
  • anis-estrelado, entre outros.

Enfim, você pode usar a criatividade para ter um café aromatizado em casa. Mas lembre-se sempre de não exagerar no outro sabor, para evitar que ele se sobressaia e “abafe” o gosto do seu cafezinho favorito! 

Por fim, a última dica, caso você tenha esquecido de colocar outro sabor na hora de coar, é escolher algo que possa ser misturado na xícara de café. Chocolate em barra pode ser uma ótima escolha. O que acha?  

Seja qual for a sua escolha, é preciso preparar o café corretamente. Veja erros comuns e evite cometê-los


Café corta o efeito do remédio?

Você sabia que é preciso ter cuidado com o que come ou bebe quando ingere alguns medicamentos? Embora boa parte deles não tenha restrições, há alguns princípios ativos que não podem ser ingeridos com café, leite, entre outros alimentos. 

Dentre os fármacos que têm essas restrições há alguns que são muito usados como, por exemplo, a tetraciclina, que não pode ser ingerida com leite. Mas, por que essas restrições existem? Quando o café pode prejudicar a ação do medicamento? Siga a sua leitura e descubra! 

Por que alguns remédios não podem ser ingeridos com qualquer alimento?

Se você já tomou tetraciclina alguma vez na vida, provavelmente o seu médico avisou para que não a ingerisse com leite ou derivados do leite. Isso acontece porque o cálcio existente no alimento pode diminuir a ação do antibiótico.

O mesmo vale para outros cuidados em relação à alimentação e a ingestão de fármacos. Dependendo do que a pessoa comer ou beber, pode prejudicar a ação ou intensificar a ação do medicamento.

Quando o café se torna um problema com a ingestão de remédios?

Geralmente, o problema de alimentos que contém cafeína, como o café, é quando ingeridos junto aos broncodilatadores. Segundo o FDA (que regulamenta medicamentos nos Estados Unidos), quando um produto contém o princípio ativo teofilina, ele não deve ser ingerido por nenhum alimento que tenha cafeína. 

A teofilina é uma medicação relativamente comum e indicada, frequentemente, para quadros de: 

  • asma;
  • bronquite;
  • doença pulmonar obstrutiva crônica

De acordo com o órgão, a cafeína eleva a toxicidade da medicação. Dessa forma, pode intensificar efeitos indesejados como, por exemplo, taquicardia e agitação.

Algo semelhante pode acontecer quando a cafeína for ingerida com o ciprofloxacino. A pessoa poderá apresentar dor de cabeça, insônia e náusea.

Assim, com essas medicações é preciso evitar a ingestão de alimentos como, por exemplo:

  • Chás preto e verde;
  • Refrigerantes;
  • Bebidas energéticas;
  • Chocolate;
  • Café.
*Válido para uma única compra por cliente | desconto não aplicável para o frete

Outras interações entre medicamentos e alimentos que devem ser evitadas

 

  • Varfarina
É indicado não comer, em excesso, alface, cenoura, espinafre e brócolis, que são alimentos que têm bastante vitamina K (fator que influencia na coagulação sanguínea).
  • Imipramina
  • Nortriptilina
  • Amitriptilina
  • Clomipramina
Evitar a ingestão em conjunto com alimentos que têm muita fibra como mamão, figo, cereais e kiwi.
  • Paracetamol
Evitar a ingestão em conjunto com alimentos que têm muita fibra como mamão, figo, cereais e kiwi.
  • Ciprofloxacino
  • Ofloxacino
  • Tetraciclina
  • Norfloxacino
Evitar alimentos como leite, carnes ou castanhas, que contém cálcio, ferro ou magnésio.
  • Digoxina
Evitar a ingestão em conjunto com alimentos que têm muita fibra como mamão, figo, cereais e kiwi.
Antidepressivos (diversos) Evitar a ingestão de bebidas alcoólicas, pois pode provocar insônia, agitação, insuficiência respiratória, arritmia cardíaca.
Calmantes  Evitar a ingestão de bebidas alcoólicas, pois pode provocar insônia, agitação, insuficiência respiratória, arritmia cardíaca.
Anticonvulsivantes  Evitar a ingestão de bebidas alcoólicas, pois pode provocar insônia, agitação, insuficiência respiratória, arritmia cardíaca.

Viu quantos detalhes existem em relação aos diferentes tipos de medicamentos? Na dúvida sempre converse com o seu médico, para ele poder orientar a melhor maneira de ingerir a medicação e obter o resultado esperado. 

Também se lembre de que o café age no sistema nervoso. Veja como isso acontece


Como a cafeína pode auxiliar nos exercícios físicos

Por que é indicado tomar café antes de fazer exercícios físicos? Essa é uma pergunta frequente e que tem uma resposta simples. O café tem uma substância chamada cafeína, sendo um estimulante cerebral. Por isso, quando ingerido antes de praticar atividade física, acaba aumentando a disposição.

Consequentemente, colabora para aumentar a queima de gordura, além de diminuir a sensação de cansaço depois que a pessoa treina. Em suma, beber café pode ajudar a obter melhor desempenho na hora de se exercitar. Saiba mais sobre esse hábito e confira dicas! 

A cafeína ajuda em que tipo de treino?

Como a cafeína age como um estimulante para o corpo, ela ajuda tanto em treino aeróbico quanto no anaeróbico. Assim, não importa qual tipo de atividade física você faça, beber café é uma boa opção.

Vale lembrar que além de beber antes, para ter energia na hora de ir para a academia, a cafeína também é benéfica quando ingerida depois dos exercícios físicos. A cafeína ajuda no transporte de glicose para os músculos. Consequentemente, colabora para a recuperação muscular.  

*Válido para uma única compra por cliente | desconto não aplicável para o frete

Posso beber café e comer depois do treino? 

Um estudo realizado por cientistas da Sociedade Americana de Fisiologia revelou que quando a pessoa ingere café e carboidrato após o treino, o desgaste físico é menor. Isso acontece porque quando a pessoa ingere os alimentos, há um aumento de glicogênio nos músculos.

Isso acontece porque a cafeína agiliza a transformação de glicose em glicogênio, o que potencializa a recuperação pós-treino. Além disso, o café colabora para ativar a estimular a ação de enzimas ligadas à recuperação muscular, ativar a circulação sanguínea e aumentar a queima de gordura. 

Qual a quantidade de cafeína que pode ser ingerida? 

Um café fresquinho é uma delícia, mas como a bebida deixa a pessoa muito acordada, por vezes, é preciso ter alguns cuidados. Um deles é o de tentar evitar beber perto da hora de dormir, para que a cafeína não prejudique o sono.

Outro ponto é em relação à quantidade. Geralmente, é indicado que a pessoa ingira no máximo 6 mg de cafeína por quilo e peso. Isso daria, cerca de, quatro xícaras de café forte. 

Entretanto, uma pesquisa realizada pela Universidade da Austrália do Sul sugere que ao beber até seis xícaras de café por dia, a pessoa aumenta a longevidade. Vale lembrar que não é só no café que tem cafeína. Veja outros alimentos:

Produto Quantidade de cafeína (mg)
Sabor da Fazenda torrado (150 ml)                   85
Café instantâneo (150 ml)                   60
Café descafeinado (150 ml)                   3
Chá feito com folhas (150 ml)                   30
Chá instantâneo (150 ml)                   20
Chocolate ao leite (29 g)                   6
Chocolate amargo (29 g)                   20
Achocolatado (180 ml)                   4
Refrigerantes Cola (180 ml)                 18

Na dúvida, converse com o seu médico ou nutricionista.

Em suma, o café ajuda a pessoa a ficar mais animada e a render mais nos treinos. Ao mesmo tempo, colabora para a recuperação muscular e com a quebra de gordura. Assim, a cafeína, quando consumida adequadamente, é uma ótima aliada de quem pratica exercícios físicos. 

Gostou? Então aprenda como fazer café na prensa francesa e ingira cafeína

 


Como fazer café na prensa francesa

Há muitas maneiras de fazer café. Qual delas você prefere? Existe desde o tradicional coador de pano, até as cafeteiras para expresso, que oferecem uma bebida muito diferente de sabor e textura. Mas não são só elas. Há também a chamada prensa francesa. Você conhece?

Também chamado de french fries, esse equipamento se assemelha a uma jarrinha com a lateral em vidro. No entanto, também conta com um êmbolo e com um tipo de uma peneira. Ambos são importantes da hora de preparar o café. 

Você já viu uma prensa francesa? Se tem vontade de ter uma ou acaba de ganhar esse equipamento e não sabe como usar, veja como fazer café na prensa francesa e desfrute dessa bebida incrível!

Passo a passo como fazer café na prensa Francesa

  • Coloque água em um canecão e leve ao fogo até ferver. Deixe descansar um pouco enquanto prepara a cafeteira. Lembre-se de que o café deve ser feito com água na temperatura um pouco abaixo do ponto de ebulição;
  • Confira se a cafeteira está limpinha e pronta para o uso;
  • Retire a haste e o filtro dela;
  • Coloque o pó de café Sabor da Fazenda no fundo. Lembre-se de que o café deve ser moído grosso para que ele não passe pelo filtro. A dica é usar aproximadamente 7 gramas (mais ou menos uma colher de sopa) de café para cada 125 ml de água. No entanto, isso pode variar de acordo com o gosto pessoal. Afinal, alguns preferem o café mais forte, enquanto outros mais fracos;
  • Com o pó no fundo, despeje a água sobre ele e misture, de forma que o pó não fique parado na superfície;
  • Também a cafeteira, mas não abaixe o êmbolo;
  • Marque 4 minutos no relógio e espere;
  • Quando os quatro minutos tiverem passado, abaixe a haste da prensa francesa, lentamente. Pode ser que você precisa usar a outra mão para segurar a tampa da cafeteira;
  • O café está pronto. Sirva na sequência, pois ela não armazena a temperatura!
*Válido para uma única compra por cliente | desconto não aplicável para o frete

Vantagens e desvantagens da cafeteira prensa francesa

Cada pessoa tem uma maneira preferida para fazer o café e, claro, em todas elas são possíveis apontar as vantagens e desvantagens. No caso da prensa francesa as vantagens são:

  • O café fica muito saboroso;
  • A bebida fica pronta rapidamente;
  • Você não precisa gastar com filtro de papel;
  • O único resíduo que fica do preparo de café é a própria borra de café, que você pode usar como adubo;
  • Pode mudar de marca de café sempre que puder e testar pós novos, coisa que não é possível, por exemplo, com a cafeteira em cápsula;
  • Não ocupa espaço na bancada;
  • É fácil de lavar; É possível fazer pouquinho café ou bastante, de acordo com a necessidade.

São muitos os benefícios, mas há alguns contras também. São eles:

  • Ela não mantém a temperatura do café, ou seja, precisa colocar na garrafa térmica ou beber na sequência;
  • Ela não esquenta água. Por isso, requer que a pessoa tenha acesso a um fogão ou micro-ondas;
  • O café precisa ser moído grosso, pois se for fino passa pelo filtro.

Gostou das dicas? Quer aprender mais sobre o mundo dos cafés? Então conheça os principais cursos ligados ao mundo do café!