Café com limão emagrece?

O café com limão virou modinha! Se você acompanha vídeos gravados por pessoas, de diferentes idades, nas redes sociais, provavelmente já viu alguém indicado café com limão para emagrecer. Mas será que isso é realmente viável? 

Que o café, além de delicioso, ajuda a evitar a manifestação de algumas doenças, todo mundo já sabe. No entanto, na hora de falar em perda de peso, há muitas dúvidas e mitos que são divulgados sobre o assunto.

A bebida pode até ajudar a emagrecer sim, já que acelera o metabolismo. Entretanto, o café com limão é uma mistura contestável. Saiba mais e veja se você deve ou não tomar café com limão para emagrecer! 

Café com limão emagrece?

Tanto o café, quanto o limão, podem ser usados para ajudar a perda de peso.  Claro que nenhum dos dois faz milagre, mas se eles forem usados corretamente, certamente serão bons aliados na sua dieta.

No entanto, não há nada que sugira que misturar esses dois alimentos resulte em um maior emagrecimento. Sem contar que ao juntá-los você acaba perdendo o sabor agradável tanto do café, quanto da água com limão.

Por isso, esqueça o café com limão, mas use ambos, para ajudar na perda de peso! 

Café ajuda a emagrecer

Embora o café com limão não seja indicado, já que a mistura não resulta em nenhuma melhora ou aceleração no emagrecimento, ambos os alimentos são interessantes para quem está fazendo dieta. 

No caso do café, por exemplo, a primeira coisa que deve ser considerada é que a bebida estimula o sistema nervoso central. Assim, ela deixa a pessoa mais ativa e, consequentemente, colabora para que o indivíduo tenha um melhor aproveitamento na hora de malhar. 

Além disso, esse estímulo dado ao sistema nervoso faz com que a pessoa fique mais focada. Isso também é importante para quem está em busca de emagrecimento. 

Por fim, o alimento é considerado um termogênico, ou seja, para processá-lo, o organismo tem que gastar mais caloria. E quem gasta caloria, emagrece!  Assim o café ajuda a emagrecer, mas não faz milagre! 

Limão usado para perder peso

Muitos nutricionistas indicam a água com limão para ajudar na perda de peso. Os motivos para isso são vários como, por exemplo:

  • ter poucas calorias;
  • ser rico em fibras;
  • ajudar a controlar a sensação de fome;
  • colaborar para a diurese, ou seja, combater a retenção de líquido;
  • rica em antioxidantes;
  • rica em nutrientes;
  • ajuda a diminuir a vontade de comer doces, pois limpa o paladar.

No entanto, para tudo isso, a pessoa não precisa tomar café com limão. Basta a água com limão, que é mais saborosa e refrescante. Vale lembrar que ela não deve conter açúcar e pode ser tomada com água morna pela manhã e com água gelada antes das principais refeições. 

Se quiser misturar a água com limão com outra coisa, você pode colocar raspas de gengibre. Além de ficar saboroso, o gengibre também é termogênico e ajuda no emagrecimento. 

Por fim, é válido lembrar que só o fato da pessoa retirar o consumo de refrigerantes, por exemplo, e substituir pela água com limão, que é menos calórica, já ajuda na perda de peso. No entanto, nem o café, o limão ou o café com limão podem fazer milagre. É preciso ter uma dieta equilibrada e se exercitar.

Gostou? Então saiba mais sobre como o café pode ajudar você a emagrecer


Qual a diferença entre o coador de pano e o coador de papel?

Como sua avó passava café quando você era criança? E hoje? Você faz igual a ela? A verdade é que as novidades vão aparecendo e a dúvida entre aceitá-las ou manter a tradição pode surgir. E se falando em café, será que é melhor o coador de pano ou coador de papel?

Essa é uma dúvida comum, visto que para muitos, o coador de pano além de ser o que sempre aprenderam, ainda traz um gostinho de infância com eles. Já outros adotaram a praticidade do coador de papel, sem maiores problemas. Mas será que há certo ou errado? 

Conheça as particularidades de cada um deles e descubra a diferença entre o coador de pano e o coador de papel! 

E agora? Coador de pano ou de papel? 

Para te ajudar a escolher entre eles, separamos as vantagens e desvantagens de cada um. Confira e faça um café perfeito! 

Coador de pano

Muitos brasileiros ainda usam o coador de pano. Há quem diga até que nenhuma outra maneira de fazer café deixa a bebida mais gostosa. Você também pensa isso? 

Ele é fabricado com tecido de algodão e, quando bem usado, oferece um sabor muito agradável para o café, pois não retém os óleos essenciais do pó. Quando bem cuidado, pode ser usado por aproximadamente de três. No entanto, o melhor mesmo é mudar mensalmente, para manter a higiene.

Por falar em higiene, basta usar o coador de pano pela primeira vez para ver que ele vai ficar com aspecto encardido. Afinal, após ser usado deve ser lavado só em água e, por mais cuidado que a pessoa tenha, não conseguirá retirar todas as sujidades.

Por isso, uma dica importante é que ele, depois de limpo, o coador de pano seja mantido na geladeira. Isso ajuda a evitar a proliferação bacteriana.

Em suma, os pontos positivos do coador de pano são:

  • Faz um café saboroso;
  • É reutilizável;
  • É econômico;
  • Fácil de usar.

Já os pontos negativos são:

  • Acumula resíduo;
  • Difícil de ser limpo;
  • Precisa ser mantido em geladeira;
  • Necessita de uma lavagem cuidadosa após o uso. 

Coador de papel

Se a dúvida entre o coador de pano e o coador de papel continua, é hora de conhecer mais sobre o filtro de papel. Ele existe desde 1908, quando foi criado por Melitta Bentz, uma alemã, que era dona de casa. Esse produto é muito prático e pode ser encontrado em qualquer supermercado.

Descartável, o coador de papel é uma forma limpa de fazer a sua bebida favorita, já que diferentemente do coador de pano, não precisa ficar guardado, ainda com resíduos da filtragem anterior. Desta forma, você certamente saberá que não há bactérias patogênicas nele. 

Por outro lado, como o coador de papel tem a trama mais fechada do que o de pano, ele acaba retendo mais componentes do pó na hora de filtrá-lo. Assim, pode resultar em um café com o amargor mais acentuado, mas também mais forte. No geral, a bebida fica menos encorpada do que a do coador de pano. 

Assim, como pontos positivos é possível destacar:

  • Praticidade;
  • Limpeza;
  • Fácil de usar;
  • Encontrado em qualquer lugar.

Já como pontos negativos podemos destacar:

  • Perde parte dos óleos essenciais;
  • Pode sair mais caro do que o de pano, dependendo de quantas vezes por dia você passa café em casa;
  • Café menos encorpado. 

E agora? Coador de pano ou coador de papel? Na verdade, a escolha é sua. Decida o seu favorito e faça a sua bebida predileta! Afinal, ela pode até evitar que você adoeça. Veja como


Café expresso ou café coado, conheça as diferenças

Que brasileiro gosta de café ninguém duvida. É muito difícil encontrar um escritório ou até uma casa na qual a bebida não esteja presente. No entanto, há algo que realmente divide os amantes dessa bebida. Será que é melhor o café expresso ou café coado? 

Provavelmente, se você reunir umas cinco pessoas já vai ter quem defenda uma ou outra maneira de fazer o café. Enquanto uns preferem a bebida feita no coador de pano ou no filtro de papel, outros não dispensam a cremosidade do expresso. 

Mas afinal, qual a diferença entre eles? Veja os principais pontos e descubra se você se identifica mais com o café expresso ou café coado! 

Café expresso ou café coado? Veja as diferenças! 

Não há um café melhor, ou seja, café expresso ou coado tanto faz. Ambos são saborosos e cada paladar se adapta melhor a um deles. No entanto, em seu preparo e, até mesmo em sua constituição, existem diferenças. Veja quais são elas! 

Preparo 

Essa é a primeira grande diferença. O café coado é feito no coador de pano ou no filtro de papel. Ele demora um pouco para ficar pronto, pois a água precisa passar pelo filtro.

Já o expresso é feito sobre pressão. No geral, o mínimo usado é 15 bar de pressão para que o café expresso fique cremoso e saboroso. No entanto, é possível encontrar máquinas domésticas com menos pressão, em torno de 9 bar, ou com mais pressão, com 20 bar, por exemplo. Ele fica pronto em poucos segundos. 

Temperatura

A temperatura também varia um pouco na hora de fazer o café expresso ou café coado. O expresso é feito a 90 ºC, enquanto o coado, comumente é feito a 95 ºC.

Quantidade de cafeína 

Isso pode variar de acordo com a quantidade de pó colocada e com a quantidade de água. Então, fica difícil determinar a concentração de cafeína de um café coado. No geral, ela varia entre 80 a 165  mg em uma xícara. Já no café expresso é em torno de 300 mg de cafeína.

Densidade e cremosidade

Quando se fala em café expresso ou café coado também é preciso prestar atenção na textura da bebida. O expresso é mais cremoso, consistente, e concentrado, pois é usado um volume de pó maior, além de ter menos tempo de contato com a água, quando comparado ao coado. 

Sabor

Como é mais concentrado, o café expresso tem o sabor mais forte e um cheiro mais intenso do que o café coado. Já o café coado, como tem mais contato com a água, tem um aroma mais sutil, mas também muito agradável. O sabor é mais suave. 

Proporção de água

Outra diferença ao falar em café expresso ou café coado é a proporção de água em relação ao pó. Enquanto o coado usa em média 10g de café para cada 100 ml de água, o expresso usa 7 g de café para 30 ou 50 ml de água. Muito mais concentrado, não é? 

Agora que você já sabe as diferenças, conte pra gente nos comentários qual é o seu favorito. Café expresso ou café coado? Aproveite para descobrir se a água do café deve ser adoçada antes ou não! 


Café pode ajudar a prevenir o Alzheimer?

Você provavelmente já ouviu falar que café faz bem para a saúde. Afinal, a bebida já foi citada como benéfica até para o coração. Contudo, uma pesquisa publicada no ano de 2018 vai além e relata que o consumo moderado de café pode ajudar a diminuir riscos de desenvolver Alzheimer e Parkinson! 

Ambas acometem o sistema nervoso e não têm cura. Nos dois casos, a medicação usada visa apenas retardar a progressão dos sintomas e oferecer mais qualidade de vida. Mesmo assim, pouco a pouco novas manifestações clínicas vão surgindo.

 

Por isso, é melhor fazer o possível para evitá-la! Saiba mais sobre o uso de café para prevenir o Alzheimer e conheça a doença! 

Pesquisa sugere que café pode ajudar a evitar o Alzheimer 

Um estudo feito por cientistas da Universidade Health Network, afiliada à Universidade de Toronto, no Canadá. Foram avaliadas: 

  • a torra leve;
  • a torra escura;
  • a torra escura descafeinada.

Durante o estudo, os pesquisadores observaram que os benefícios do café em relação à prevenção do Alzheimer era igual na torra escura com cafeína e sem cafeína. Com isso, concluíram que o benefício oferecido pela bebida em relação a essas duas doenças neurológicas não eram consequente da existência da cafeína em sua composição.  

Assim, a pesquisa seguiu e descobriu que o efeito protetor era causado graças à existência de compostos conhecidos como fenilindanos. E esses fenilindanos só surgem durante a torrefação dos grãos de café. Por isso, os resultados sugerem que a torra escura tende a ser mais protetora do que a torra leve. 

Uma vez que esses compostos entram no organismo, eles conseguem inibir que o corpo produza duas proteínas que estão relacionadas ao Alzheimer e ao mal de Parkinson. São elas: beta-amiloide e a tau.

Embora essa descoberta seja promissora, ainda não se sabe se os compostos conseguem atravessar a barreira hematoencefálica e evitar verdadeiramente o Alzheimer. Assim, os responsáveis pelos estudos alertam que será preciso mais pesquisas antes de saber o quão eficiente beber café é para evitar o Alzheimer. 

"O que esse estudo faz é tomar a evidência epidemiológica, tentar refiná-la e demonstrar que há de fato componentes no café que são benéficos para afastar o declínio cognitivo. É interessante, mas estamos sugerindo que o café é uma cura? Absolutamente não", diz Donald Weaver, o principal autor do estudo.

Como prevenir a Doença de Alzheimer?

Embora as suspeitas de que o café possa ser útil existam, a verdade é que ainda não há uma forma totalmente eficaz para evitar a doença. No entanto, há alguns hábitos que podem ajudar como, por exemplo, são:

  • Estudar;
  • Ler frequentemente;
  • Fazer exercícios de matemática como de lógica, por exemplo;
  • Jogar jogos de tabuleiro;
  • Não fumar;
  • Não consumir bebida alcoólica;
  • Optar por alimentos saudáveis;
  • Praticar atividades físicas regulares.

Enquanto a relação do café com o Alzheimer não for totalmente definida, o melhor mesmo é continuar consumindo a sua bebida favorita, não é? 

Mas e agora? Beber a torra clara ou escura? Veja a diferença no processo


Mitos e verdades do café na gravidez

A gestação é um momento único na vida de muitas pessoas, sejam homens ou mulheres. Além disso, todo o cuidado é importante para que a mãe e o bebê conservem boa saúde. No entanto, existem alguns mistérios que rondam o consumo de café na gravidez. Será que é possível consumi-lo nesse momento tão delicado?

Quando a mulher está grávida, ela precisa de ainda mais atenção, e todo o aparato médico necessário. Por isso, antes de tudo, o profissional da saúde deve ser consultado para tirar todas as dúvidas, afinal, ele é capacitado para dar as orientações devidas e mais específicas, conforme o caso.

No entanto, sempre fica o questionamento se beber aquele cafezinho é prejudicial ou não para a gestante. Por isso, o texto a seguir resolve suas dúvidas sobre o assunto.

Conheça agora os mitos e verdade sobre o café na gravidez

Você já ouviu falar que não se pode tomar café na gravidez? Pois então, saiba que isso é mito. Porém, existem ressalvas a serem feitas.

Não é recomendável tomar muitas xícaras de café por dia, e na verdade essa é uma orientação que toda pessoa deveria seguir. Porque a bebida contém cafeína, um psicoativo que em altas doses pode prejudicar o organismo e o bebê. Além disso, diferentes instituições de saúde e pesquisa têm afirmações divergentes quanto à quantidade do consumo da bebida, ou se deve ou não consumi-la.

Com isso, segundo a OMS (Organização Mundial da Saúde), não se deve ultrapassar os 300 mg diários, pois caso contrário, pode ocasionar aborto, nascimento prematuro e restrição de crescimento fetal. Já o Colégio Americano de Obstetras e Ginecologistas também disse, no ano de 2010, que o consumo da bebida não deve ultrapassar 200 mg por dia, para não ocasionar em aborto ou parto prematuro.

Vale lembrar que a cafeína também está presente em outros alimentos e bebidas, como alguns chás, chocolates e refrigerantes. Assim, o cuidado também deve ser acrescentado a esses outros produtos.

As gestantes também podem optar pelos cafés do tipo 100% arábico, pois contém um menor teor de cafeína de modo significativo. Dessa forma, elas conseguem apreciar um café de qualidade e que não interfere na saúde delas e do bebê.

O que realmente fazer em relação ao café na gravidez?

Sabe-se que o cafezinho é algo maravilhoso e saboroso, que vai bem em diferentes momentos, seja de dia ou de noite. Afinal, ele é uma companhia perfeita para diversas atividades, e para estar com quem se ama. Mas, e quanto ao café na gravidez, o que fazer?

Você viu no texto que existem diferentes opiniões quanto à bebida na gestação. Então, antes da mulher grávida fazer uma pausa temporária na bebida, ela deve procurar um médico obstetra para lhe dar as orientações certas de acordo com seu caso. 

E lembre-se que, se for consumir um cafezinho, prefira os produtos do Café Fazenda Aliança, que contêm alta qualidade e são extremamente deliciosos. Vale a pena consumir um café de excelência para os melhores momentos da vida humana.


Entenda como funciona o efeito do café no cérebro

O cafezinho é a bebida mais apreciada do mundo após a água. Com isso, pessoas de diferentes continentes e culturas consomem a bebida de maneira recorrente. Mas, qual será o efeito do café no cérebro? Caso não saiba, ele é bastante pesquisado pela medicina, e hoje já se sabe algumas coisas sobre seus efeitos na mente humana.

Independente do horário, todos os dias são proveitosos para um café. Ele é bebido por pessoas de todas as idades, principalmente a partir da adolescência. Com isso, a cafeína, substância presente na bebida, é o principal psicoativo consumido pelo adulto no mundo. Assim, esse consumo pode gerar prós e contras, a depender do caso.


Dessa forma, o artigo em questão traz algumas curiosidades a respeito do assunto.

O café no cérebro: o que você precisa saber

Para entender o efeito do café no cérebro, precisa-se conhecer a cafeína. Essa substância química foi a primeira a ser identificada na bebida, em 1820 no país alemão. E de acordo com um artigo científico brasileiro, nenhuma outra substância foi tão estudada na trajetória da medicina até hoje.

Desse modo, afirma-se que o consumo moderado de café gera uma melhora na cognição e performance psicomotora do indivíduo. O que ocasiona o estado de alerta, melhora da capacidade de concentração e mais energia.

Por isso, muitas pessoas tomam um cafezinho para estudar, trabalhar, no café da manhã com o intuito de estar mais acordado, ou de simplesmente tomá-lo após o almoço, quando normalmente também vem o sono.

Para entender o processo: a cafeína é ingerida e absorvida no sistema digestório. De 15 a 40 minutos de ingestão, ela inicia sua atuação em nível fisiológico, e atinge seu efeito máximo no SNC (sistema nervoso central) com 30 a 60 minutos. Portanto, a cafeína liga-se aos receptores de adenosina (neurotransmissor do sono), e os bloqueia.

Além disso, a cafeína consegue entrar em todas as células do organismo, com efeitos no SNC, sistema cardiovascular, respiratório, geniturinário, endócrino e digestório.

O efeito do café no cérebro: quando pode prejudicar?

Tudo em excesso não é recomendado, e no caso do cafezinho também não é diferente. O efeito do café no cérebro é prejudicial quando consumido em altas doses, e pode causar insônia e ansiedade.

Ademais, também pode induzir à irritabilidade, nervosismo, além de desconfortos gastrintestinais e náuseas.

Por conseguinte, acredita-se que 300 a 400 mg de café por dia, o que equivalente a 4-5 xícaras, não fazem mal à saúde. Somado a isso, o seu consumo pode gerar a diminuição do risco de cálculos renais em até 10%.

Em outras palavras, nota-se que o café, quando consumido da maneira adequada, pode trazer mais benefícios do que malefícios. Sabe-se que essa bebida é realmente saborosa, contudo, é preciso estar atento à dose e consumi-la de forma certa.

Por último, é importante que as escolha dos produtos sejam de ótima qualidade, como os do Café Fazenda Aliança. Obtemos diversas opções para agradar cada cliente nosso. Afinal, os momentos com o cafezinho devem ser aproveitados da melhor maneira, seja sozinho ou com quem se ama.


Qual a diferença entre café e capuccino?

O café e o capuccino são duas bebidas maravilhosas, que caíram no gosto da população. São perfeitas para várias horas do dia: pode ser pela manhã, no final da tarde, e até à noite elas são bem-vindas para algumas pessoas.

De fato, o cafezinho é mais popular, tanto nas capitais como nos interiores, mas a segunda opção também é muito requisitada em várias cafeterias, livrarias, restaurantes, e outros lugares.

Qual a diferença entre café e capuccino?

Dessa forma, o importante é escolher o ambiente certo para tomar uma bebida quente ou gelada, que seja de uma marca de alta qualidade. No entanto, é preciso saber a diferença entre o café e o capuccino. Será que são muito divergentes? O texto a seguir explica bem sobre o assunto.

O que seria o capuccino?

O capuccino é uma bebida mais incrementada, em comparação ao famoso cafezinho. Assim, trata-se de uma mistura de café com um leite bem cremoso e vaporizado, mais espuma, conforme a receita original italiana.

Contudo, no país encontra-se também a bebida com canela e cacau. Normalmente, é servida em uma xícara de 150 ml a 180 ml.

Ele pode ser tomado no café da manhã, com o acompanhamento de ovos e pão. Por ser bem doce, no final da tarde deve ser uma opção junto com um salgado.

Além disso, o inverno e o capuccino também combinam, e pode ser bebido em casa, com a leitura de um livro. Realmente, beber algo quente é para aqueles que gostam de apreciar momentos simples e únicos na vida.

Aprenda a fazer seu próprio capuccino.

Nada melhor que um bom capuccino para nos aquecer nesses dias mais frios. Uma bebida ideal para nos acompanhar enquanto lemos um bom livro, estudamos ou até mesmo assistimos aquela série embaixo das cobertas. Confira a seguir uma receita de capuccino incrível para fazer aí na sua casa. 

Ingredientes:

Modo de Preparo

  1. Esquente o leite até quase ferver, bata no liquidificador ou mixer até criar um tipo de creme.
  2. Coloque o café quente em uma xícara e salpique com chocolate em pó.
  3. Em seguida despeje o leite vaporizado e mexa bem.
  4. Se quiser pode acrescentar uma pitada de canela em pó.
  5. Sirva!

Qual a diferença entre a torra clara e escura de café?

Experimentar um bom café é realmente uma sensação maravilhosa. E de acordo com o caso, nota-se algo diferente: um tom mais claro, ou um gosto mais forte, e até uma bebida menos encorpada. Por vezes, isso varia segundo a torra clara e escura do café.

Com isso, é preciso saber que a torração é um processo necessário para um bom produto final. Então, a seguir, vamos saber curiosidades de um assunto tão pertinente para o paladar brasileiro, e conhecer a diferença entre as torras de café.

Qual a diferença entre a torra clara e escura de café?
Qual a diferença entre a torra clara e escura de café?

Torra clara e escura: como acontece o processo de torração?

Antes de entender a diferença entre torra clara e escura, é importante conhecer a torração em si.

Em continuidade, o gosto do café cru não é tão bom como o conhecemos. Assim, ele precisa passar por processos físico-químicos, para torná-lo com as características agradáveis. Dessa forma, o grão sofre um aquecimento por meio de um torrador. O processo tem até 12 minutos, com temperaturas acima de 180°C e abaixo de 240°C.

Esse calor gera transformações necessárias ao café: as moléculas de proteínas são quebradas, e ademais, os amidos viram açúcares.

Depois, eliminam-se os ácidos, a superfície é atingida pelos óleos e substâncias voláteis são liberadas, o que aromatiza o produto. Eles se modificam lentamente. Em paralelo, a pessoa responsável deve observar a transformação dos grãos, que pode ocorrer de diferentes maneiras.

Torra clara

A torra clara é ideal para quem gosta de um café mais leve. Pois, entre a torra clara e escura, a primeira possui mais presença da acidez cítrica no grão.

Com isso, no seu processo são preservados os óleos essenciais, o que gera uma bebida mais “aveludada”, ou seja, mais encorpada. Para quem gosta de cafés mais finos e delicados, essa é a pedida ideal, porque seus grãos não desenvolvem um amargor acentuado.

Torra escura

Neste caso, a torra escura é aquela que torrou por mais tempo, o qual foi interrompida antes da queima dos grãos. Assim, seu gosto é menos ácido, com óleo na superfície e leve doçura.

Essa é a que está mais aproximada do café que normalmente é bebido no Brasil. Primordialmente, seu gosto é mais amargo e acentuado.

E a torra média?

Além das torras claras e escuras, também existe a média. Como o nome já diz, ela é o equilíbrio dos aromas e sabores, com acidez no ponto. Ela ocorre por meio de uma intensa caramelização dos açúcares e decomposição dos ácidos naturais.

Certamente, como observado, existem cafés para todos os gostos. Tem quem prefira mais doce e leve, outros gostam de sabores mais fortes e amargos. E há também quem goste do café sob medida e bem equilibrado.

De todo modo, é sempre recomendável escolher as melhores marcas para ter em casa ou na empresa, como o Café Fazenda Aliança, que conta com opções para diferentes personalidades.

Afinal, cada ser único gosta de uma bebida de acordo consigo mesmo, sem esquecer que o importante é apreciar um bom café, seja em momento de solitude ou com quem se ama.


Tem algum problema em adoçar a água do café?

Tem algum problema em adoçar a água do café?

O preparo do café é algo que precisa de muito cuidado. Pode não parecer, mas pequenas atitudes interferem no sabor final, e certamente sempre é desejado uma bebida agradável e saborosa. Com isso, uma das dúvidas mais recorrentes na preparação é sobre adoçar a água de café.

Aliás, o café doce é algo discutível, pois alguns preferem sem açúcar. Mas, isso vai de acordo com a preferência de cada um. Afinal, o importante é todos sentirem-se bem ao experimentar bons cafés, independentemente do lugar em que se está.

O café, que surgiu no continente africano, precisamente na Etiópia, está presente na vida de muita gente de modo afetivo. Segundo a Abic (Associação Brasileira da Indústria de Café), houve um crescimento de 1,34% no consumo da bebida no ano de 2020. Então, é relevante entender seu preparo, o que será tratado em seguida.

Será que pode adoçar a água do café?

Se você tem o costume de adoçar a água do café, talvez já tenha observado algo estranho. Pois, caso não saiba, esse hábito prejudica no gosto da bebida.

Em continuidade, o motivo é que isso altera o ponto de ebulição da água e a textura do café. Assim, o gosto não se torna tão bom como poderia ser.

Nesse sentido, a qualidade e temperatura da água também são cruciais. Sempre é preferível a água mineral, e não a da torneira, porque é prejudicial para o preparo. Além disso, opte por uma temperatura de 90°C, ou seja, próximo ao ponto de fervura.

Adoçar ou não o café: o que é melhor?

Agora, mesmo que não seja aconselhável adoçar a água do café, algumas pessoas adoram a bebida doce, ao contrário de outras.

Não existe uma opção correta entre as duas, porque isso depende muito do paladar e disponibilidade de cada um. A única diferença é que o açúcar não é uma opção tão saudável. Por isso, não é recomendável abusar na quantidade de doçura da bebida.

Mas, de todo modo, o importante é valorizar a experiência de tomar aquele cafezinho, seja em casa, no trabalho ou com os amigos. Por último: quando for preparar um café para os outros, prepare sem açúcar, para agradar a todos, e deixe disponível um açúcar ou adoçante próximo à bebida.

Sobre as escolhas quando o assunto é café

Como já citado, cada ser humano é único, então a preferência de cada um e sua individualidade é o que fala mais alto no final. Entretanto, o café é uma ótima opção para diferentes pessoas, seja para amanhecer bem, obter concentração no trabalho ou estudos, ou simplesmente apreciar momentos com quem ama.

Realmente, o que vale é escolher um produto de qualidade, como o Café Fazenda Aliança. Nosso café é ausente de impurezas e com grãos totalmente selecionados, para sempre agradar até o mais exigente cliente. Dessa forma, a experiência fica ainda mais maravilhosa, independentemente do horário e do dia.


O coador de tecido é melhor que o filtro de papel?

O coador de tecido é melhor que o filtro de papel?

O bom café está presente no dia a dia de muita gente. Seja pela manhã, depois do almoço, ou no final da tarde, essa é uma ótima opção de bebida quente. Atualmente, o café pode ser feito com o coador de tecido ou pelo filtro de papel. No entanto, qual será melhor?

Primeiramente, o coador de tecido ainda é muito comum entre a população brasileira, em especial entre os moradores do interior. Ele proporciona um café sem interferências no sabor e deve ser produzido com 100% de algodão.

Contudo, o filtro de papel também é muito usado, bastante procurado por ser uma opção prática. Assim, sua trama é mais fechada que a do coador de pano e ele produz um café mais forte e amargo.

Dessa forma, é preciso aprofundar no assunto para saber o que realmente define a escolha entre um e outro.

Como usar o coador de tecido?

Primordialmente, ao usar o coador de tecido pela primeira vez, é necessário lavá-lo. Aliás, essa é uma das características dele: sua lavagem deve ser sempre após sua utilização, e feita sem detergente ou qualquer outro produto químico. Basta utilizar água e retirar seus resíduos.

Em continuidade, seu sabor é mais agradável, pelo fato de não reter todos os óleos essenciais. Além disso, precisa ser trocado após 1 mês de uso e guardado sempre na geladeira em um recipiente com água.

Com isso, seus pontos positivos é que ele é reutilizável, e por isso, mais econômico. E também, fácil de usar e produzir um café muito gostoso.

E o filtro de papel?

O filtro de papel não fica atrás do coador de pano. Melitta Bentz, uma dona de casa alemã, o inventou em 1908. Embora tenha sofrido mudanças em 1932, para ser o que conhecemos atualmente, hoje é também bastante optado pelos brasileiros.

Nesse caso, a vantagem é a praticidade. Vale ressaltar que ele é descartável, então se for usado, precisa ser dispensado. Ademais, o filtro de papel deve sempre ter o mesmo tamanho que o porta-filtro.

Desse modo, uma de suas vantagens é que ele é mais higiênico que o coador de tecido, justamente por ser descartável. Somado a isso, é bastante fácil de usar.

E afinal, qual dos dois é melhor: coador de tecido ou filtro de papel?

Entre o coador de tecido e o filtro de papel, a diferença ocorre pela preferência de quem o prepara. Seja com um ou com outro, o resultado pode sair super delicioso, e para isso, basta escolher um bom café.

Com isso, conclui-se que é possível produzir algo maravilhoso com as duas opções. O que vai decidir é a particularidade de cada um, ou seja, aquilo que funciona melhor para o seu paladar e dia a dia.

Aliás, a preparação do bom café, como o Café Fazenda Aliança, deve sempre ser uma experiência prazerosa. Então, independente de como é feito, o importante é que todos os que o apreciam sintam-se satisfeitos. Pois, seja forte ou suave, mais ou menos torrado, prático ou demorado, tudo vale para um ótimo momento de apreciação da bebida.